Os Manuscritos do Mar Morto

postado em: Artigos | 0

topo

Os Manuscritos do Mar Morto são considerados a maior descoberta arqueológica do século XX. São pergaminhos encontrados dentro de cavernas e ruínas ao longo de toda a costa noroeste do Mar Morto, principalmente na cidade israelense de Qumran entre os anos de 1947 e 1960. Alguns desses manuscritos ainda não foram decifrados pelos estudiosos, mas muitos deles já estão até disponíveis na internet. São escritos em hebraico e aramaico, com uma pequena parte em grego.

Embora não haja prova concreta, as evidências mostram que os textos possam ter sido escritos por um grupo de judeus chamado de Essênios desde o século III a.C. até 70 anos após o nascimento de Jesus. Os Essênios eram uma tribo que discordava dos costumes da maioria dos judeus e por isso vivia isolada em Qumran. Os escritos são os mais antigos do mundo quando se fala de texto bíblico, alguns datam mil anos antes da Bíblia Hebraica utilizada pelos judeus.

VasosNas escavações de Qumran foram encontrados, junto aos pergaminhos, objetos utilizados pelos judeus da época, como vasos, tecidos e moedas. A primeira descoberta foi feita por um beduíno que procurava uma ovelha nas cavernas de Qumran. Jogando pedras para dentro da caverna no intuito de que o animal saísse, ele percebeu que a pedra batia em um objeto de cerâmica. Quando entrou para ver o que era, encontrou vasos e o primeiro rolo contendo livros do Antigo Testamento.

A partir desse fato, as escavações arqueológicas se iniciaram por todas as cavernas e ruínas da cidade de Qumran, prosseguindo por muitos anos encontrando grande volume de textos.

rolo_isaiasOs textos estão divididos entre bíblicos, Apócrifos e Sectários. Entre os livros bíblicos está o livro completo de Isaías e alguns fragmentos de outros do Antigo Testamento, com exceção do livro de Ester, que ainda pode estar em algum lugar não escavado. Já os textos Apócrifos nunca foram inseridos na literatura judaica, mas foram incorporados pelo cristianismo. Os textos chamados Sectários são os que contêm as regras dos judeus que viviam na época, calendários e Salmos escritos por eles.

QumranOs fatores climáticos da região do Mar Morto foram essenciais para a preservação de todos esses objetos por tantos séculos, ao que parece, o local foi mesmo escolhido. A atmosfera no local é muito seca e quente e é o ponto mais baixo da Terra. Devido a esse clima e às suas águas serem as mais salgadas do mundo nenhum animal vive por lá. A maior parte dos manuscritos está exposta no Museu de Israel conservando as condições climáticas similares às do Mar Morto para preservação do material.

A importância desses textos para os cristãos é muito relevante. Eles são a prova de que a Bíblia é um livro totalmente verídico. Com exceção de algumas modificações de ortografia, os textos que temos nas escrituras de hoje são exatamente iguais aos encontrados nas cavernas. Isso mostra que é inválida a tese de alguns estudiosos de que a Bíblia poderia ter sofrido alterações em seu texto original depois de tantos anos e traduções.

“Seca-se a erva, e cai a sua flor, mas a palavra de nosso Deus permanece eternamente” (Isaías 40.8).

Os Manuscritos do Mar Morto podem ser encontrados em linguagem original aqui. O material original, os textos mais antigos do judaísmo e cristianismo, você poderá ver ao vivo em sua visita à Terra Santa!

Para conhecer essa região maravilhosa e ainda andar pelos mesmos caminhos que Jesus andou, você pode contar com o roteiro Israel que a Terra Santa Viagens preparou para você. Nele você poderá caminhar pelas Escrituras, se banhar no Mar Morto sem afundar, atravessar o Mar da Galileia, ver o túmulo de Jesus vazio e muito mais!