Editora cristã decide não vender livros que relatem experiências no céu

postado em: Notícias | 0

A decisão foi tomada depois que o autor do livro best-seller “O Garoto que Voltou do Céu”, Alex Malarkey, confessou que a história se baseava em uma mentira e foi fruto de sua imaturidade.

A editora cristã norte-americana “LifeWay Christian” anunciou nesta terça-feira (24) que deixará de vender todos os livros que contem testemunhos de visitas ao céu. A decisão foi baseada em uma resolução da Convenção Batista do Sul desenvolvida no ano passado, que afirma a suficiência das revelações bíblicas para orientar a compreensão da verdade sobre o céu e inferno.

“Agora que já começamos a implementar a nova direção, os livros restantes sobre visitações ao céu serão removidos de nossas lojas e do site e não serão repostos. Nós temos mais trabalho a fazer para alinhar os ‘produtos’ da LifeWay com a visão e valores básicos da LifeWay. Assim, queremos suas orações, enquanto continuamos a fornecer soluções bíblicas de confiança para a vida”, disse o porta-voz da LifeWay, Marty King.

Em janeiro, a LifeWay anunciou que iria parar de vender o livro best-seller “The Boy Who Came Back From Heaven” (“O Garoto que Voltou do Céu”) depois que o autor, Alex Malarkey, confessou que a história se baseava em uma mentira e que foi fruto de sua imaturidade.

“Eu disse que fui para o céu, porque eu pensei que isto iria chamar a atenção de todos para mim. Na época em que eu fiz estas afirmações, eu nunca tinha lido a Bíblia,” ele explicou. “As pessoas têm lucrado com mentiras, e continuam a fazer isso. Estas pessoas precisam ler a Bíblia, que é o suficiente. A Bíblia é a única fonte da verdade”, disse Alex Malarkey em uma carta aberta onde desmentiu o livro.

A resolução A nova resolução da Convenção Batista do Sul alertou cristãos a não permitirem que “os inúmeros livros e filmes que se propõem a explicar ou descrever experiências de vida após a morte se tornem a sua base para a compreensão da vida após a morte.”

Para outros, ‘dá certo’

Por outro lado, a retração de Malarkey parece não ter afetado as vendas de experiências sobrenaturais. “O céu é de verdade”, livro que está na lista dos mais vendidos pela Evangelical Christian Publishers Association desde que foi publicado em 2010.

A editora Publishers Weekly (PW) observou que esses livros têm sido ‘mega-sellers’ para editoras evangélicas, e informou que livros como “90 minutos no céu” e “O céu é de verdade” permanecem populares, mesmo depois da retratação de Alex Malarkey.

Várias editoras cristãs disseram que iriam continuar a imprimir livros do gênero. “Esta é uma boa categoria para nós, e nós vamos continuar publicando histórias credíveis”, disse David Lewis, vice-presidente da Baker Publishing Group. “A como infeliz [admissão de Malarkey] não teve nenhum efeito sobre as vendas de livros sobre experiências no céu, nem sobre as nossas decisões para publicá-los.”

Fonte: Folha Gospel