Ladrão arrependido de Israel devolve relíquias da Roma antiga

postado em: Notícias | 0

Um par de pedras antigas romanas de trabuco foram encontradas fora de um museu no sul de Israel na segunda-feira, 13/7, acompanhadas de uma bilhete enigmático escrito em hebraico. Os artefatos foram identificados como dois dos muitos milhares de projéteis similares lançados por legiões romanas nos judeus rebeldes no ano 67 D.C., durante uma batalha pelo norte da cidade de Gamla.

As pedras foram deixadas do lado de fora do Museu Be’er Sheva de Culturas Islâmicas e do Oriente Próximo. A julgar pelo conteúdo do bilhete, a pessoa que as roubou 20 anos atrás estava pelo menos tentando corrigir seu erro. A mensagem anônima digitada em um papel foi descoberta por um funcionário do museu e começa com os dizeres: “Estas são duas bolas de trabuco romano de Gamla, de um bairro residencial ao pé do monte.” Diz também: “Eu as roubei em julho de 1995 e desde então elas não me trouxeram nada a não ser problemas. Por favor, não roube antiguidades!”

O arqueólogo da Autoridade de Antiguidades de Israel Danny Syon explicou a importância dos projéteis. “Os romanos atiraram essas pedras nos defensores da cidade de Gamla, para mantê-los afastados dos muros da cidade”, afirmou. “Dessa forma, eles puderam se aproximar dos muros e rompê-los com um aríete. As pedras foram talhadas à mão no próprio local, por soldados ou prisioneiros,” explicou Syon.

As bolas de trabuco serão agora exibidas no Departamento de Tesouros Nacionais, enquanto várias outras pedras da região estão à mostra na Reserva Natural de Gamla.

Em um território tão cheio de tesouros arqueológicos, essa não é a primeira vez em que relíquias roubadas chegam às mãos da Autoridade de Antiguidades de Israel de um modo estranho. Em outro caso, um israelense devolveu um caixão judaico de 2000 anos às autoridades. O objeto havia sido mantido em um quarto em Tel Aviv até que o homem concluiu que o achado era por demais mórbido.

Fonte: Pletz