Pastor é denunciado por intolerância religiosa na Paraíba

postado em: Notícias | 0

Um pastor evangélico foi denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF) na Paraíba, nesta sexta-feira por ter quebrado objetos e imagens de entidades sagradas das religiões de matriz africana.

O pastor também foi denunciado por ter fotografado o ato e publicado em seu perfil de uma rede social em 2012. De acordo com o MPF, os objetos estavam num terreiro de umbanda e o acusado confessou ter quebrado uma das imagens para “acomodá-la melhor” no interior de um veículo.

Segundo o Ministério Público, o pastor disse que a intenção era apenas divulgar as fotos entre os membros da igreja. Porém, a divulgação das imagens não ficou restrita apenas aos contatos da rede social do denunciado, ganhando repercussão e discussão regional.

As fotos publicadas, de acordo com o MPF, retratam uma sequência de profanação das imagens de religião diferente da professada pelo pastor. “Ele praticou atos discriminatórios, proferindo insultos às entidades sagradas da religião profanada”, argumenta José Godoy.

O procurador regional dos direitos do cidadão, José Godoy Bezerra de Souza, que assina a denúncia, explicou que o acusado não só pratica como também incita a discriminação religiosa aos adeptos das religiões de matrizes africanas. Na ação, o Ministério Público Federal aponta que numa das fotos o pastor aparece segurando um machado e uma imagem e “faz ‘pose’ para a foto, com uma mão levantada, insinuando que quebraria aquela imagem.

Para o Ministério Público, há comprovações da violação da garantia dada pela Constituição Federal que estabelece em seu artigo 5º, inciso VI a “liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias.

Fonte: Folha Gospel