Sinete com 3 mil anos encontrado por criança em Jerusalém

A arqueologia tem destas coisas. Muitas das descobertas mais importantes acontecem por um “mero acaso”, nada previsto ou previsível.

Foi o que aconteceu quando o adolescente russo Matvei Tcepliaev fazia o seu reconhecimento turístico de Jerusalém e acabou por descobrir algo que muitos arqueólogos sonham descobrir: um raro sinete (carimbo) com 3 mil anos, ou seja, da época do Primeiro Templo de Jerusalém!

O sinete foi descoberto durante a execução do projeto ligado à busca do “lixo” que os muçulmanos lançaram fora quando fizeram obras no Monte do Templo sem a permissão das autoridades israelitas em finais dos anos 90. Há mais de uma década que este projeto se esforça por rebuscar todo o entulho lançado fora quando das escavações ilegais realizadas pelo “Muslim Waqf” no Monte do Templo.

O sinete agora descoberto deverá ter pertencido a uma personalidade importante que o utilizava para assinar documentos e cartas.

Para o rapaz, este foi um momento muito alegre e importante da sua vida. Enquanto passeava com a família por Jerusalém, o trabalho de pesquisa de objetos no meio do entulho chamou a atenção do rapaz, que logo começou a trabalhar no mesmo. Não demorou muito até dar com um pequeno objeto duro, que prontamente entregou ao responsável do projeto. “Ele disse-me que era muito antigo e que precisava ser analisado. Foi uma descoberta muito alegre” – confessou Matvei.

Para o diretor do projeto, que há dez anos tenta encontrar algo de valioso, este foi o dia de sorte: “Ao fim de dez ananos… i a primeira vez em que encontrei este tipo de sinete tão raro. Para mim foi como se tivesse encontrado um tesouro” – afirmou o arqueólogo Hillel.

Segundo o responsável pelo projeto, esta foi a primeira vez que se encontrou um artefato do tempo do Primeiro Templo de Jerusalém.

 

“O sinete tem um formato cónico, é feito de mármore castanho, e tem uma altura de 16 milímetros. Na sua base redonda de 14 milímetros tem gravadas as figuras de 2 animais, um por cima do outro, talvez um predador e a presa.

O sinete está perfurado para certamente poder ser pendurado com um fio. Não é fácil identificar de que animais se tratam.

Apesar de vários sinetes deste tipo terem sido encontrados em Israel, este é o primeiro que se descobriu em Jerusalém. Todos os sinetes descobertos datam do século 11º e 10º a.C., portanto da época dos jebuseus e da conquista da Cidade pelo rei David, da construção do Templo e do reinado do seu filho Salomão.”

 

A ligação dos judeus à Cidade de Jerusalém tem pelo menos 3 mil anos. Esta descoberta e mais uma comprovação…

 

Fonte: Shalom Israel